sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Acupuntura na Gravidez, pode sim!








A gravidez é um momento mágico na vida de toda mulher. Sendo assim, a mamãe merece cuidados especiais, para que todos os momentos sejam plenos , felizes e tranquilos.
Este período não é uma doença e a maioria das mulheres não precisa de um tratamento regular. No entanto, a acupuntura pode ser uma excelente técnica  para tratar desarmonias comuns da gravidez. É relativamente indolor, não substitui o pré-natal e não existem efeitos colaterais adversos para a mãe ou bebê.
 

 

1º Trimestre
Fadiga, enjôo matinal , prisão de ventre, dores de cabeça e náuseas são muito comuns nessa fase.
Durante o primeiro trimestre, a acupuntura semanal é recomendada para  melhora nos sintomas de náuseas e vômitos. O tratamento durante o primeiro trimestre irá ajudar a criar um ambiente uterino que vai manter uma gravidez saudável.
Em muitas pesquisas, tem sido demonstrados efeitos imunomoduladores e pode auxiliar na microcirculação da placenta. Este efeito pode ser importante na redução do risco de rejeição pelo sistema imunológico da mãe, como os implantes do embrião e a gravidez está estabelecida.
O acompanhamento regular do pulso e tratamento regular com acupuntura, orientado para reduzir a ansiedade, oferece um apoio importante e reconfortante durante as primeiras semanas da gravidez.        
 
2º Trimestre
Azia, anemia, edema,  ganho de peso excessivo, hemorroidas, dor nas costas, pressão alta.   
Para muitas mulheres , este é o momento mais agradável da gravidez. Sua energia e apetite está melhorando, os primeiros sinais físicos começam a surgir , uma linda barriga e a consciência deliciosa dos movimentos do bebê.
Na Medicina Chinesa, a azia é frequentemente associada ao calor excessivo no estômago e pode ser eliminado com agulhamento de pontos específicos, geralmente localizado nos braços e pés.
Para grávidas diagnosticadas com anemia, os pontos utilizados podem estimular a nutrição do sangue. Fraqueza ou cansaço podem ser fortalecidos com uso de moxa.
As dores nas costas, irradiação ciática e dor pélvica  são comuns e resultado de dois fatores: o relaxamento das articulações promovido pelos hormônios da gravidez e o deslocamento da pelve pelo crescimento do bebê. A acupuntura é um meio seguro e suave no controle da dor.
As dores de cabeça e enxaquecas podem estar relacionadas com os hormônios da gravidez, ou mesmo, com o stress, tensão muscular ou  má postura.            A acupuntura alivia eficazmente a tensão muscular e pode ajudar a reequilibrar o desequilíbrio geral.
A constipação e as hemorroidas  são comuns na gravidez. A progesterona diminui os movimentos intestinais e muitas mulheres tem dificuldade em digerir o  ferro. Há vários pontos nos braços, pernas e topo da cabeça, que pode ajudar a estimular os intestinos e aliviar o desconforto das hemorroidas.            
A depressão pode aparecer nesta fase devido a alterações hormonais                ou até as circunstâncias pessoais. A acupuntura é excelente  no tratamento dos distúrbios do humor .
3º Trimestre
Dor nas costas, dor pélvica,  indução do trabalho de parto.
Na última fase da gravidez, a acupuntura tem a capacidade de aliviar a dor suavemente preparar o corpo para o parto. Durante este período, a grávida deve ser cautelosa e evitar levantar objetos pesados. Os ligamentos pélvicos estão amolecidos em preparação para o trabalho de parto combinado com a colisão do bebê, vai mudar o centro de gravidade fazendo com que a mamãe esteja suscetível às lesões nas costas.
Um tratamento muito efetivo na acupuntura é quando o bebê está sentado e está próximo à data do parto.  É feito com moxa e a técnica envolve a queima de Artemísia em um ponto nos pés, que faz com que o bebê vire e encaixe na posição correta para o nascimento. Para melhores resultados, esta técnica deve ser feita entre a 34ª e 36ª semana. A moxa promove a liberação  de hormônios que estimulam o útero a relaxar e  aumentar a movimentação do bebê. 
Por centenas de anos, a medicina chinesa tem apoiado as mulheres fisicamente antes do parto. A acupuntura facilita a progressão saudável dos principais marcadores físicos, tais como relaxamento pélvico, dilatação e contrações uterinas regulares.
Nascimento
O período pós natal refere-se as 6 semanas após parto diretamente, embora na medicina chinesa considera-se que o período de recuperação completa do parto é de até 12 semanas após o nascimento.
O bom atendimento nas 12 semanas após o parto, pode  ter um efeito profundo sobre a saúde da futura mãe, ajudando a prevenir padrões de deficiência que podem levar a problemas de saúde a longo prazo.
Após o nascimento,  a acupuntura pode ajudar a restaurar o equilíbrio em seus hormônios reprodutivos e lidar com quaisquer dores residuais e as dores do parto. É também uma maneira útil de tratar a ansiedade e a fadiga, que muitas mamães novas podem sentir.
 A mulher pode sentir:
Contrações uterinas
Sangramentos prolongados
Problemas na regulação do intestino e função urinária
Dor ou desconforto para amamentar
Depressão pós natal
Lactação insuficiente
Mamilos doloridos ou rachados
Pós Natal
O tipo de suplementação que  a acupuntura proporciona,  pode ajudar a promover as funções do corpo de cura para o pleno potencial. Ter um praticante de Medicina Chinesa para tratar a mulher após parto pode ajudar a compreensão de sua recuperação e pode recomendar a evitar desarmonias .
Emocionalmente , o período pós natal pode ser muito diferente da expectativa de muitas mães. Pode haver períodos de euforia como de melancolia. As oscilações hormonais podem contribuir para oscilação de humor. Depressão pós parto é o mais comum.
O diagnóstico chinês pode ajudar a compreender as necessidades dos cuidados individuais para a devida recuperação da mamãe, trazendo prazer extra para este período delicioso (desgastante e emocionante) dos primeiros contatos com o bebê.
 
Embora ainda seja temida por muitas grávidas, não se preocupe! Procure um bom profissional acupunturista tradicional e cuide-se, relaxe e aproveite dos benefícios das boas práticas da Acupuntura.
 
Boa sorte, boa hora, bom fim de semana!
 
Até mais!

Nenhum comentário:

Postar um comentário